22 agosto 2013

Última postagem do blog do HC1...

Conforme informamos no post anterior, estamos iniciando um novo projeto denominado HC2.
Sei que este blog possui informações preciosas para o mundo da simulação de voo, portanto será mantido por tempo indeterminado ou até que o Google decida retirá-lo do ar.
Esperamos ter atingido nosso objetivo de compartilhar e motivar novos construtores, mostrando que reciclar é uma opção inteligente e bastante funcional.

Para maiores informações sobre o Projeto HC2, acesse o site:
www.voosimulado.com

Meus sinceros agradecimentos a todos!
Manoel Carvalho



Desmonte do HC1... Início de novo projeto!

Iniciamos o desmonte do simulador HC1 para dar início a um novo projeto, o HC2.
Devido a necessidade de reutilização de grande parte dos componentes do HC1 no novo projeto (mantendo o mesmo conceito de reaproveitamento), e também por falta de espaço na "hanGARAGEM", não foi possível mantê-lo intacto.    : /
O novo projeto será montado para exibição pública, em plataforma móvel e com capacidade para 2 tripulantes.
Eis as fotos do desmonte... Não quis postar todas para não dar um "ar de tristeza", afinal, o que está por vir será muito superior e com novos e interessantes recursos de simulação.

Retirada dos eixos.
Retirada das chapas do revestimento.
Armazenamento de todos os componentes eletrônicos que serão reutilizados no próximo projeto.

Mais visitantes se empolgam com o HC1...

Recentemente tivemos o privilégio de receber nossos colegas que vieram conhecer o simulador HC1.
Foram momentos especiais, onde a maioria conhecia um simulador de voo pela primeira vez.
Nossos agradecimentos ao Fernando, Marcelo e Leandro. (na sequência de fotos)








27 julho 2013

Nova alteração no controle de monitores... Utilizando um adaptador USB-VGA.

Estou testando no HC1 uma nova interface para múltiplos monitores USB-VGA (ou USB-DVI, ou USB-HDMI). Uma ótima solução para expansão de telas em notebooks!  :)
Este adaptador utiliza a porta USB para compartilhar sinal de vídeo, sem perca de frames. Ele utiliza o mesmo software dos recém lançados monitores USB da AOC e tem se saído muito bem com o Flight Simulator.
Segue a imagem da nova configuração (trabalhando ainda em conjunto com o MaxiVista).






01 julho 2013

Início da implantação dos controles dos motores via Flight Simulator...

Olá pessoal!
Hoje foi um dia de grandes progressos nos testes dos motores que movimentam a plataforma.
A proposta é fazer com que o próprio Flight Simulator envie os dados para a interface Arduino UNO e esta, via programação, acione os motores conforme a posição da aeronave no FS.
O amigo Joz esteve em nosso "hangar" e iniciamos os testes e ajustes na programação do Arduíno. Fui um sucesso e os motores responderam aos comandos.  :)
Agora estou encarregado de fixar os potenciômetros na base dos motores (que fornecerão ao Arduíno a posição da plataforma). Enquanto isso, o Joz vai fazer os ajustes na programação. 
Se Deus permitir, esperamos implantar o sistema neste final de semana. Aguardem as novidades.
Uma vez implantado, postarei aqui um resumo de todo o processo de instalação.

Nesta imagem mostramos as interfaces ligadas a um dos motores do HC1.

 Detalhe do Arduino fazendo a leitura do potenciômetro.


29 junho 2013

Novo esquema de ligação de monitores no HC1...

Olá pessoal!
Nestes dias recebemos uma nova placa de vídeo para dar um upgrade no simulador, uma Nvídia GeForce GT 630 (de 1 Giga DDR3). Esta placa praticamente faz o FS2004 rodar macio feito "bumbum de nenem" em suas configurações máximas. Anteriormente, eu utilizava uma placa Nvidia GeForce 7100 (PCI Ex) de 512 Mb (com 2 saídas de video) + uma placa auxiliar Nvidia GeForce MX 4000 (PC comum) de 128 Mb (também com 2 saídas de vídeo). Estas placas enviavam sinal para 4 monitores que trabalhavam sincronizados e configurados diretamente pelo Windows XP.
Entretanto, esta placa nova GT (e outra GTX 9800) se recusam a trabalhar com uma placa PCI auxiliar na mesma CPU. E eu precisava de, no mínimo, 3 monitores para o Flight Simulator.

Depois de muita pesquisa, resolvi adotar como solução a utilização do programa Maxi Vista que, resumindo, transforma um computador (de configuração mais modesta) em servidor de vídeo auxiliar, expandindo a área de trabalho do Windows (comunicando via sinal de rede).
Para que isto pudesse funcionar, tive que acrescentar um segundo computador (CPU) no simulador (utilizando a placa de vídeo anterior), para compartilhar um monitor e servir também para executar programas auxiliares. OBS: Fui informado de que esta CPU deveria ser utilizada exclusivamente para o Maxi Vista, porém descobri que ela pode executar vários programas ao mesmo tempo, sem prejudicar a performance do Maxi Vista (disto eu gostei!).

Estas alterações exigiram um novo (e trabalhoso) arranjo de equipamentos dentro do HC1, pois meu espaço disponível na estrutura é limitado. A conexão das duas CPU´s ficaram por conta de um cabo de rede tipo Cross-Over (ponto a ponto - invertido), com a Internet WiFi da CPU1 sendo também compartilhada para a CPU2, o que amplia bastante a utilidade da mesma.
Feitas as configurações, testei o sistema e aprovei.  :)
Segue uma imagem de como ficou o novo esquema de ligações dos monitores (clique na imagem para ampliar).



23 junho 2013

Stargate NX, uma plaquinha indispensável para qualquer projeto!

Não poderia deixar de registrar aqui uma incrível descoberta que facilita MUITO a vida de quem quer desenvolver um projeto de Home Cockipt (seja de aviões, carros, motos, ônibus, etc.).
Trata-se de uma placa de interface que faz a intermediação de botões, eixos e aceleradores com o computador. A Stargate NX é um projeto nacional de uma equipe bastante competente.

Por exemplo: Se você precisa inserir novos botões e comandos, esta placa será intermediária entre teus comandos e o computador, fazendo com que o mesmo reconheça estes comandos como se fosse um novo joystick. E o melhor: Não precisa de configurações complexas e nem de driver´s. É conectar os comandos nela e ela no computador via porta USB. Fácil né?

Eu utilizei no projeto e aprovei 100%!

Para conhecer melhor esta incrível plaquinha, vou deixar aqui os links.
Loja virtual que comercializa este e muitos outros produtos interessantes:
http://www.usbinterface.com.br/loja/
Manual explicativo da Stargate NX:
http://www.usbinterface.com.br/loja/pub/stargate_ng.pdf


Relação do material reaproveitado e reciclado no projeto.

Conforme havia prometido, esta é a relação do material que foi reciclado durante a construção do HC1.
Lembramos que o reaproveitamento de material destinado ao descarte é uma solução inteligente, que preserva nosso meio ambiente e aumenta a vida útil dos mesmos, dando-lhes uma nova função.

Estrutura de madeira e metais:
Foram utilizadas as madeiras em MDF e Eucatex de um antigo armário de 8 portas que foi desmontado e não aguentava mais uma remontagem. Não houve necessidade de compramos sequer uma chapa!
Na base, foram utilizadas a estrutura e as madeiras de uma cama de casal metálica, também sem condições de remontagem.
As madeiras foram complementadas com alguns sarrafos de pinus.
Nas partes metálicas auxiliares, foram utilizados restos de canaletas para forro de teto.

Acabamento:
Utilizamos retalhos de carpete e algumas peças plásticas retiradas dos mais variados lugares.

Fiação e elétrica: 
Não compramos sequer um metro de fio... Reaproveitamos antigos cabos de rede, de mouse antigos, retalhos de fiação doméstica, etc. Os conectores e botões foram tirados de antigos gabinetes de computadores.

Eletrônica:
Monitores CRT´s (de tubo), CPU considerada obsoleta, placas auxiliares, HD´s, memória, ventoinhas, fontes de alimentação,... Tudo reaproveitado de "sucata" de informática, praticamente sem nenhum valor comercial.
Também vale lembrar que peças como o manche, por exemplo, foram desmontadas e adaptadas eletronicamente para exercerem novas funções que antes não lhes era possível exercer.

Outros:
Peças reaproveitadas de sucata de automóveis, tais como banco, rolamentos, borrachas, botões e conjunto do extintor.

Enfim, um projeto ecologicamente correto e de baixíssimo custo!
E aí? Animou em construir o teu?   :)

22 junho 2013

Vídeo de apresentação do projeto HC1 - Completo.

Bem pessoal, chegamos finalmente a conclusão de nosso projeto. Agora faremos os ajustes "finos" e, em seguida, desfrutar do equipamento fazendo alguns voos!     : )
Estou postando aqui um vídeo completo de apresentação do home cockpit.
MG-DCF, livre decolagem!

Verão completa, incluindo explicações sobre o projeto. - Aprox. 40 min.

Versão compacta, com uma curta apresentação. - Aprox. 2 min.


10 junho 2013

Montagem dos controles...

Aqui vocês poderão acompanhar como foi o processo de montagem dos controles do simulador.
O fato interessante desta etapa foi a transformação de um antigo joystick game port G-Force (tipo manche de Boeing) em um joystick USB com force. Para isto, tive que desmontar um joy Genius USB e transferir sua placa controladora, botões e o motor para dentro do G-Force. Ufa! Deu um pouco de trabalho...  mas funcionou perfeitamente!


 Nesta imagem vemos ambos desmontados, no início da "transfusão" de tecnologias...

 Neste detalhe dá para ver como foi embutido o motor de vibração.

Aqui o manche pronto, com 9 botões funcionais e 3 eixos. Note a saída USB e um conector extra para alimentar um segundo motor de vibração (que pode ser colocado em qualquer lugar do simulador). Este joy suporta 2 pequenos motores tranquilamente (alimentados pela mesma plaquinha).

 Aqui ele já instalado no HC, juntamente com os pedais, controles de aceleração, flaps e freio de estacionamento. Também dá para ver o extintor em seu devido lugar. Segurança nunca é demais!


03 junho 2013

Ferramentas e materiais utilizados no projeto.

Bem pessoal, muitas pessoas me perguntam quais são as ferramentas básicas necessárias para nos aventurarmos em um projeto desta natureza. Como estamos no final da construção, já posso afirmar com segurança o que é necessário, inclusive em termos de materiais. Vamos lá...

Ferramentas básicas:
Chave de fenda (grande, média e pequena)
Chave philips (+) (média e pequena)
Alicate comum
Alicate pequeno de corte
Alicate pequeno de bico
Alicate de pressão
Alicate de rebite
Chave de catraca (com vários cachimbos)
Segueta
Martelo
Pistola de cola quente
Ferro de solda.
Multímetro (pode ser o mais simples)
Trena (de pelo menos 5 metros)
Serrote
Estilete (de preferência um profissional, para você não passar raiva...)
Pincéis e trinchas de tamanhos variados.
Extensão elétrica e adaptadores para este novo (e idiota) padrão de tomadas (você vai precisar de pelo menos 2 de 5 metros... vai por mim!)
Pregos, parafusos (comuns, auto-rosca, com porcas), rebites e arruelas em  tamanhos diferentes e em abundância!
OBS: Se você tiver um torno/morsa de bancada (de tamanho médio), vai ajudar bastante no trabalho.

Maquinário:
Furadeira e brocas (madeira e aço) em diversos tamanhos, inclusive com um kit serra-copo.
Serra Tico-Tico, com uma serrinha para madeira e outra para metal.
Lixadeira orbital com pelo menos 3 tamanhos de lixas de madeira e metal (grossa, media e lisa).
Parafusadeira elétrica (são muuuuiiiiitos parafusos para apertar e sua munheca vai precisar de um alívio!)
Opcional: Compressor portátil elétrico de tinta (se você quiser economizar na tinta, evitando fazer tudo no spray). Dependendo da área a ser pintada, a tinta spray resolve tranquilamente.

Material:
Cola de contato (resistente e indispensável, pois utilizo em quase tudo).
Cola de madeira ou cola branca de qualidade.
Bastão de cola quente (utilizo muito também e, em muitos casos, substitui o silicone).
Durepoxi (passando o dedo com água antes da secagem, você molda a massa com facilidade).
Fita isolante anti-chama de qualidade (Ex: Tigre ou 3M).
Fita crepe (larga e fina)
Fita transparente utilizada para embalagens.
Solda de eletrônica.
Tinta spray (ótima para acabamentos rápidos - geralmente sempre tenho uma branca, preto fosco, cinza e cromada).
Máscara para pó e óculos de proteção plástico (EPI), pois é muito pó que levanta...
Tinta (esmalte sintético), se você optar por cobertura de áreas maiores.
Aguarrás (solvente para tintas e limpeza).
Presilhas plásticas médias e pequenas (utilizo muito).
Opcional: Massa plástica e massa de acabamento para madeira.

Sobre a madeira:
Duas madeiras boas de se trabalhar são as chapas de MDF e tábuas (sarrafos também são muito úteis) de PINUS, uma madeira branca, de boa resistência e macia.

Acredito que este seja o material básico. Se lembrar de mais algum, adicionarei mais tarde.
É importante que vocês saibam que este tipo de trabalho faz muito barulho (não constante, mas faz) e exala cheiros fortes. Portanto, é necessário ter um local apropriado para isso (tipo uma garagem ventilada ou outro lugar isolado que não incomode sua vizinhança ou os demais membros da família).

Aqui em Belo Horizonte, especificamente no bairro Floramar, sou muito bem assessorado pelo pessoal da Gematec Eletro Ferragens, uma loja onde sempre encontro o que preciso e que possui um alto padrão de excelência no atendimento de seus clientes. Por esta razão são meus parceiros!   :)

Depois postarei a relação do material reaproveitado e reciclado que utilizei no projeto.

27 maio 2013

Início da montagem dos controles (parte 1).

Iniciei o processo de montagem dos controles principais e, buscando uma experiência razoavelmente satisfatória na simulação, farei algumas alterações no padrão para um melhor conforto do piloto.
Enquanto não chega a placa Stargate NX que controlará todos os sistemas (depois falarei sobre ela), resolvi adiantar os pedais e a alavanca do trem de pouso.
Estou postando algumas imagens ainda sem o acabamento, para que possa ser visto como foi idealizada a solução.

Para os pedais, resolvi aproveitar meus pedais da Microsoft, onde será controlado a direção dos lemes e do trem de pouso dianteiro (quando em solo). Note que ao abaixar um, o outro levanta. 

Uma visão da parte inferior (ainda sem acabamento). Esta é uma peça metálica adaptada para fazer este movimento (sobe um, desce outro) e ser encaixada no potenciômetro.

 Este é a alavanca do trem de pouso (também sem acabamento), para que possa ser visto como foi montada. A roda é retirada de um mouse, fixada no botão com um parafuso auto rosca encapado (com capa de fio mais grosso).


Mudança no eixo dianteiro...

Seguindo a sugestão do amigo Joz, desloquei o eixo dianteiro para mais próximo do eixo traseiro (obedecendo o limite suportado pelo peso da estrutura), aumentando assim a velocidade dos movimentos e o ângulo (diferencial) de ataque do simulador.
Fiz um teste e notei uma considerável diferença nos movimentos.

 A seta amarela mostra o quanto o eixo foi deslocado.

A pintura das janelas foi refeita com tinta aluminizada.


25 maio 2013

Comercial da saudosa Vasp... Quem não lembra deste jingle?

Este vídeo foi produzido por mim em 2002, durante o desenvolvimento do cenário de SBBH para o Flight Simulator versão 2002. Os comerciais da Vasp eram muito bons.



22 maio 2013

Primeira visita ao simulador...

Hoje tivemos o prazer de receber o amigo Josenildo (Joz), piloto privado e controlador de tráfego aéreo do aeroporto da Pampulha (SBBH), para uma visita de "inspeção" do simulador.
Foram boas horas de um bom bate-papo e muita troca de informação. Obrigado Joz!
Seguem as fotos.

Como as manetes de controle ainda não foram instaladas, ele testou o simulador com um bom joystick Sidewinder Force Feedback da Microsoft.

 Concentrado no voo...

 Uma pausa para desfrutar do nosso serviço de bordo... tratamento VIP!
Nossa "aeronave" possui 2 compartimentos para receber os serviços de catering, um armazena produtos "secos" e outro os "gelados". Aprovadíssimo pelo Joz!  :)